Filiados do Núcleo

Regulamento do Núcleo

REGULAMENTO DO NÚCLEO DE BRIDGE DA AFAP


Actualizada em:

1. O Núcleo de Bridge da Associação da Força Aérea Portuguesa (AFAP) é um Clube de Bridge que passará a designar-se Núcleo de Bridge da AFAP, ou NBAFAP, filiado na Federação Portuguesa de Bridge (FPB), de acordo com a definição e condições dos artigos 13º e 14º dos Estatutos da FPB, e tem por objectivo a prática, ensino e o fomento do bridge desportivo.

2. O Núcleo de Bridge da AFAP funciona nas instalações da AFAP situadas na Av. Almirante Gago Coutinho, nº 129, em Lisboa. Esta sede poderá ser transferida para outro local, mediante decisão da Direcção da AFAP.

3. Podem ser membros do Núcleo de Bridge da AFAP todos os indivíduos maiores de idade sócios da AFAP que nele se inscrevam, bem como outros indivíduos convidados pela Direcção da AFAP.

4. A admissão dos membros do Núcleo de Bridge da AFAP é da competência da Direcção da AFAP. A aprovação ou rejeição da admissão será comunicada ao interessado. A recusa de admissão será devidamente fundamentada.

5. São direitos dos membros do Núcleo de Bridge da AFAP:

a) Participar na actividade desportiva e demais iniciativas do Núcleo de Bridge da AFAP;

b) Participar nas reuniões de membros do Núcleo de Bridge da AFAP, discutir e votar todos os assuntos que às mesmas forem submetidos;

c) Eleger e ser eleito para o cargo de Secretário-Geral do Núcleo de Bridge da AFAP;

d) Utilizar as instalações do Núcleo de Bridge da AFAP;

e) Ser licenciado pela Federação Portuguesa de Bridge para a prática do bridge de competição, mediante o pagamento da taxa de licenciamento estabelecida por aquela entidade.

f) Representar o Núcleo de Bridge da AFAP nas competições em que este venha a participar.

6. São deveres dos membros do Núcleo de Bridge da AFAP:

a) Conhecer, aceitar e cumprir o Regulamento Interno do Núcleo de Bridge da AFAP e as restantes regras vigentes neste Núcleo;

b) Exercer os cargos para que sejam eleitos, salvo motivos ponderosos;

c) Efectuar, dentro dos prazos estabelecidos, o pagamento das respectivas quotas e outras prestações acessórias que sejam fixadas.

7. São deveres dos membros do Núcleo de Bridge da AFAP que sejam possuidores de Licença Federativa:

a) Conhecer os estatutos da Federação Portuguesa de Bridge;

b) Cumprir o preceituado nos estatutos referidos em a), nos regulamentos da Federação Portuguesa de Bridge e as determinações dos órgãos federativos, desde que tomadas com observância da lei e dos respectivos estatutos;

c) Efectuar, dentro dos prazos estabelecidos, o pagamento da taxa de licenciamento federativa;

d) Submeter-se ao regime disciplinar da Federação Portuguesa de Bridge.

8. A qualidade de membro do Núcleo de Bridge da AFAP perde-se por:

a) Demissão, a pedido do próprio membro;

b) Irradiação, por motivos disciplinares, de acordo com os Estatutos e Regulamento Disciplinar da AFAP;

9. A Direcção do Núcleo de Bridge da AFAP é composta por um Presidente e um Secretário-Geral.

O Presidente da AFAP é o Presidente do Núcleo de Bridge da AFAP. O Secretário-Geral do Núcleo de Bridge da AFAP é nomeado pela Direcção da AFAP, sob proposta dos membros do Núcleo de Bridge da AFAP.

O Secretário Geral é um membro do Núcleo de reconhecida competência e tem as seguintes atribuíções:

a) Propor à Direcção da AFAP quaisquer alterações ao regulamento interno do Núcleo de Bridge da AFAP;

b) Apresentar à Direcção da AFAP o Orçamento e Programa de Acção do Núcleo de Bridge da AFAP;

c) Propor à Direcção da AFAP o valor da quotização anual dos membros do Núcleo de Bridge da AFAP;

d) Representar a Direcção do Núcleo de Bridge da AFAP nas Assembleias Gerais da Federação Portuguesa de Bridge e outros órgãos federativos em que o Núcleo de Bridge da AFAP tenha assento;

e) Assegurar a inscrição em provas e a filiação na Federação Portuguesa de Bridge de todos os membros do Núcleo de Bridge da AFAP;

f) Zelar pelo bom funcionamento do Núcleo de Bridge da AFAP, estado de conservação do material e do espaço destinado à pratica do bridge;

g) Zelar pelo bom comportamento dos seus membros no âmbito das regras da AFAP, dentro e fora das instalações do Núcleo de Bridge da AFAP;

h) Convocar sempre que seja necessário reuniões do Núcleo de Bridge da AFAP abertas a todos os membros e com conhecimento prévio da Direcção do Núcleo de Bridge da AFAP, por forma a asegurar a representatividade dos membros do Núcleo de Bridge da AFAP nas Assembleias Gerais da Federação Portuguesa de Bridge e outras;

i) Organizar as competições desportivas e os cursos de formação do Núcleo de Bridge da AFAP.